segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Prêmio Agente Jovem de Cultura



Na manhã desta segunda-feira, 12, em Brasília, a secretária de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura (SCC/MinC), Márcia Rollemberg, anunciou a realização do Edital Prêmio Agente Jovem de Cultura: Diálogos e Ações Interculturais,que vai conceder 500 prêmios, no valor de R$ 9 mil cada, a iniciativas culturais já realizadas e concluídas, propostas por jovens agentes culturais de todo o país.
O edital visa conceder 500 (quinhentos) prêmios a iniciativas culturais já realizadas e concluídas, propostas por jovens agentes culturais.
 As iniciativas culturais poderão contemplar ações voltadas para:
Comunicação, articulação e mobilização cultural - campanhas sócio-culturais e cidadãs, ações de comunicação comunitária, ações de mídia livre, ações colaborativas ou em rede, ações de difusão cultural, jornalismo cultural, audiovisual, rádio, publicações, fanzines, revistas, jornais impressos e cineclubes;
Cultura e tecnologia - desenvolvimento de softwares, criação de plataformas e aplicativos, criação de sites, blogs, vlogs, wiks, redes sociais, web rádio, vídeos para internet, criações multimídia e observatórios virtuais;
Pesquisa, acervo e diálogos intergeracionais no campo da cultura - mapeamentos, registros e estudos culturais, organização de acervos, digitalizações, memoriais, estudos intergeracionais e ações para preservação de saberes ou manutenção de tradições;
Formação cultural - cursos, oficinas, propostas de autoformação no campo da cultura, qualificação técnica individual e imersões;
Produção e expressão artística e cultural nas áreas e/ou segmentos - artes visuais, artes cênicas, música, literatura, audiovisual, artes integradas, artesanato, cultura afrobrasileira, cultura popular, cultura Indígena, design, moda e gastronomia;
Intercâmbios e encontros culturais - circuitos, eventos, caravanas, folguedos populares e residências artístico-culturais;
Cultura e sustentabilidade - propostas de moeda cultural, financiamento cultural e ações de economia solidária.


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Recadinhos do Coração...

Dançando na Escola recebe inscrições

A partir de outubro de 2011, o programa Dançando na Escola retoma as atividades de formação em 20 escolas da rede municipal de ensino de Fortaleza. Pelo menos 1.500 mil crianças e jovens terão acesso ao universo da dança gratuitamente. A Prefeitura inaugurou o programa em 2009 a partir de uma política pública de formação em dança, implementado pela parceria entre as Secretarias Municipais de Cultura, através da Vila das Artes, e de Educação e Associação dos Bailarinos, Coreógrafos e Professores de Dança do Ceará (Prodança).

A partir desta terça (23), até dia 29 de setembro, as escolas municipais que participam do programa estão recebendo inscrições de meninas e meninos com idade entre 5 e 12 anos para as aulas que acontecem no contraturno escolar e vêm consolidar o projeto de escola em tempo integral. 

Democratizar o acesso ao ensino da dança em Fortaleza é uma das propostas do Dançando na Escola que, além de iniciar os estudantes no universo da arte através da dança, contribui para o desenvolvimento de cidadãos mais críticos e participativos.

O ensino da dança visa também à profissionalização. Alunos talentosos poderão ser encaminhados para uma formação direcionada e gratuita na Escola Pública de Dança da Vila das Artes, onde já existe um consistente programa de formação em Dança, inclusive com inscrições abertas para o curso de Formação Básica em Dança para crianças com idade entre 8 e 12 anos.Com duração de 6 anos, o curso vai oferecer as bases para a formação de jovens artistas da dança. 

As inscrições devem ser feitas até dia 6 de setembro pelo  www.fortaleza.ce.gov.br/editaisviladasartes e na secretaria da Vila das Artes ( rua 24 de maio, 1221, centro). Outros cursos, como de audiovisual, artes visuais e teatro também estão com inscrições abertas. Todas as informações e edital estão no site. Informações também pelo 3105-1402.

Escolas municipais que recebem o Dançando na Escola em 2011
Emeif Dois De Dezembro; Emeif Professor José Rebouças Macambira; Emeif Nossa Senhora Perpétuo Socorro; Emeif Hilberto Silva; Emeif Antônio Correia Lima; Cei Dom Aloísio Lorscheider; Emeif Godofredo de Castro Filho; Cei Joaquim Nogueira; Emeif Gabriel Cavalcante; Emeif Mozart Pinto; Cei Filgueiras Lima; Emeif José Batista De Oliveira; Emeif João Paulo II; Emeif Raimundo Moreira Sena; Emeif Demócrito Rocha; Emeif Professor Ernesto Gurgel do Amaral; Emeif Ismael Pordeus; Emeif Professor Odilon Gonzaga Braveza; Emeif Maria de Lourdes Ribeiro Jereissati e Emeif Professora Aldaci Barbosa. 
 
Curso webdesign e animação

Fábrica de Imagens, por meio do Cacto (Centro de arte, cultura, comunicação e novas tecnologias) oferece cursos na área de música eletrônica e cultura digital (webdesign e animação). O curso é voltado para estudantes da rede pública de ensino (entre 16 e 24 anos de idade) e estejam cursando a partir do 9º ano do ensino fundamental ou tenham concluído o ensino médio.
No ato de inscrição, os candidatos deverão apresentar declaração da instituição de ensino comprovando matrícula ou conclusão. Os cursos são resultado de parceria com a Petrobras, no Programa Desenvolvimento e Cidadania.
 
Inscrições
As inscrições para os cursos seguem até todas as vagas serem preenchidas e podem ser feitas pela internet por preenchimento de formulário eletrônico, que está disponível no portal da Fábrica de Imagens.
As inscrições também podem ser feitas pessoalmente na sede da entidade, na Rua Odilon Benévolo, 1133 (Maraponga).

Será oferecido Material didatido gratuito e meia passagem.

Fotografia e webdesign – Manhã
Audiovisual e musica – Tarde

Mais informações
 
 

Inscrições para Exame de Admissão do Projeto Jovem Digital
Pedimos que divulguem PARA ALUNOS, através das listas de emails, redes sociais, sites, blogs etc.

A Coordenação do Projeto Jovem Digital do Instituto UFC Virtual através da Pró Reitoria de Extensão, no uso de suas atribuições, anuncia que estarão abertas as inscrições para o Exame de Admissão ao curso Projeto Jovem Digital de 2011/2012, curso em nível de formação profissionalizante e extensão universitária, mediante as condições estabelecidas no documento que lhe valida.

O curso será presencial no Campus do Pici, Fortaleza/CE, aos sábados, no turno da manhã.

Público-alvo: Alunos do último ano do ensino fundamental ao último ano do ensino médio, além de universitários que tenham concluído até 50% de cursos de graduação na área de informática.

Para mais detalhes, acesse o Documento do Exame através do site do Projeto:
 
 Escola de Artes e Oficios Thomaz Pompeu Sobrinho

O Instituto de Arte e Cultura do Ceará – IACC, por meio da Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho, publica edital que prevê a seleção de jovens entre 18 a 29 anos residentes em Fortaleza ou Aquiraz para participar de projetos de formação cultural.

Entre os requisitos para a candidatura, os interessados devem ter concluído o Ensino Médio em escolas da rede pública, dispor de renda mensal máxima de meio salário mínimo e possuir dotes artísticos comprovados.

A concessão de bolsas se dará em duas categorias: Aperfeiçoamento em Contexto de Trabalho, contemplando pelo menos dez jovens para se dedicarem a aprofundar conhecimentos, a partir de experiências em bibliotecas, museus e outros centros culturais; Monitoria e Facilitação em Oficinas de Educação Patrimonial, com um mínimo de 16 participantes em Fortaleza e dez em Aquiraz, que deverão coordenar pesquisas, ministrar oficinas e alimentar o blog do projeto.

A seleção acontece em três fases que incluem análise de documentos, prova de redação e habilidades artísticas e avaliação de interesse e disponibilidade. As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de agosto nos locais indicados no Edital, que contém mais informações sobre o processo.

Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho
Av. Francisco Sá, 1801 - Jacarecanga – Fortaleza.
Informações: (85) 3238.1244/ 8609.4851

 
OFICINA DE CRÉDITO PARA PROJETOS DE JOVENS
 
Terça-feira, dia 30/08 ás 9h (Endereço: Av. Aguanambi, 1770, Bairro de Fátima).
Telefone: (85) 3105.1573 / 1574) na SDE haverá oficinas para jovens que queiram participar  do programa CREDJOVEM.
Eles irão falar sobre o plano de negoóio e do programa.
 
 

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Seminário Preparatório para a 2ª Conferência Municipal de Juvrntude


O Seminário “Marcos Legais da Política Pública de Juventude” acontece no dia 12 de agosto, no auditório da Faculdade de História da UFC. 

A 2ª Conferência Nacional de Juventude já está com data marcada. Com o lema
Conquistar direitos, desenvolver o Brasil, a etapa nacional acontece entre
os dias 9 e 12 de dezembro. Para assegurar a participação e o envolvimento
do maior número possível dos jovens fortalezenses, a Prefeitura Municipal de
Fortaleza, através da Coordenadoria de Juventude, e o Conselho Municipal de
Juventude de Fortaleza realizam em agosto a II Conferência Municipal de
Juventude. 

Para iniciar o debate, será realizado no dia 12 de agosto, no auditório da
Faculdade de História da Universidade Federal do Ceará (UFC), o Seminário
Marcos Legais da Política Pública de Juventude, preparatório para a
Conferência. Durante o seminário, que contará com palestra de pesquisadores
da temática juvenil, os jovens poderão debater os recentes avanços do Brasil
na Política Pública desenvolvida para as juventudes, com foco especial nos
Planos Nacional e Municipal de Juventude, o primeiro em tramitação no
Congresso Nacional e o segundo aguardando aprovação na Câmara dos
Veradores. 

As inscrições para o Seminário acontecerão no local do evento, durante o
credenciamento, a partir das 15 horas.

O debate proporcionado pelo seminário pretende fortalecer as discussões que
serão realizadas durante a Conferência Municipal, nos dias 19 e 20 de
agosto, no CUCA Che Guevara
. A etapa municipal elegerá 40 delegados de
Fortaleza que participarão ainda da etapa estadual. Ao todo, o estado do
Ceará levará 60 jovens delegados para a etapa nacional da Conferência, em
Brasília. 

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Jornal hoje


Apenas 5% dos jovens brasileiros 



sonham em ficar ricos, diz pesquisa


Abrir o negócio próprio, trabalhar pelo social e pelo coletivo e ainda ser feliz.
O pensamento de que tem entre 18 e 24 anos não é apenas ganhar dinheiro.


“A gente vê que para o jovem, tão importante quanto ter um trabalho estável, com segurança financeira, é ter um trabalho que traga também satisfação pessoal. Trabalho e felicidade é uma busca muito forte dessa geração jovem”, diz o sociólogo Gabriel Milanez.
Essa noção de emprego que o jovem traz hoje nao é necessariamente igual aos que os pais deles tinham. Nas décadas de 60 e 70, o trabalho era para o sustento da família. Com os yuppies dos anos 80, ganhar dinheiro virou o objetivo principal. Até a década seguinte.
O trabalho voluntário faz bem para as pessoas e para o currículo. O jovem voluntário é visto como uma pessoa pró-ativa, com grande capacidade de se adaptar a novas situações. Muita empresas consideram a ajuda ao próximo como um diferencial na hora de contratar para o primeiro emprego. Por isso, crie em seu currículo um item para incluir o ano e o local em que você foi voluntário.
Algumas dicas para quem busca esses novos objetivos:
- esportes coletivos e ONGs são um bom começo: eles dão uma noção de equipe e doação
- na faculdade você pode participar do centro acadêmico
- muitas empresas também tem projetos sociais e você como funcionário pode ajudar
- ainda no trabalho proponha formas de contribuir com o meio ambiente, como por exemplo, a economia de papel
“Essa geração pode indicar um caminho para as outras gerações que buscavam outras histórias e estão se sentindo desconectatos no trabalho no fazem. Hoje querem também fazer parte dessa nova geração”, diz Gabriel.
A pesquisa conduzida por uma empresa de comportamento revelou ainda um dado curioso: só 5% dos jovens brasileiros sonham em ficar ricos. “A nossa grande descoberta é que o jovem pensa no trabalho numa forma de expressar quem ele é e qual a relevância que ele pode ter para sociedade”, explica o sociólogo.
Veja a pesquisa completa em: www.osonhobrasileiro.com.br.

*Edição do dia 01/08/2011 13h05 - Atualizado em 01/08/2011 14h35. Disponível em:http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/08/apenas-5-dos-jovens-brasileiros-sonham-em-ficar-ricos-diz-pesquisa.html

domingo, 31 de julho de 2011

Vontade de vir aqui mais vezes, mas não sei como falar na maioria delas. Voltando aos pouquinhos pra cá.



Uma musiquinha pra alegar a alma.

domingo, 17 de julho de 2011

Hoje

quem sou eu:
A própria metamorfose ambulante.
Amanheço bucólico de vez em quando.
E ainda acredito que as pessoas são boas.
Danço em vez de chorar.
Aprendi que viver é um exercício que requer sacrifícios diários.
                                     

"o bom é fazer do sofrimento, muitas outras coisas boas pra lembrar depois.
E continuar vivendo. E sendo. E desejando. E amando..." (comentário meu para um amigo)

"suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato... ou toca, ou não toca".
(clarice lispector)

sábado, 4 de junho de 2011

Para os amigos... inclusive os que ainda não conheci.

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor. Eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.

E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências ...

A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles. Eles não iriam acreditar. Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários. De como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente construí, e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer ...

Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!

A gente não faz amigos, reconhece-os.


P.S.: Do grande Vinícius pra todos vocês que lêem-me. Escutem vinicius...

terça-feira, 31 de maio de 2011

Da insustentável leveza no (meu) ser...

Questão 2

´a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.
Quem sou?
Bem, isso já é demais....´

Questão 3
'Escuta: eu te deixo ser, deixa-me ser então...Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim. Mas vale a pena.
Mesmo que doa. Dói só no começo.'

Questão 4
'Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho.'

Questão 5

'É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo.'


P.S.: Escutem Nelly Furtado "Try".

terça-feira, 17 de maio de 2011

Da insustentável leveza no (meu) ser...

- Eu tou praticando a 'insustentável leveza do ser'.
- Hã? Como praticando?
- Tentando ser calmo e tranquilo enquanto todos estão tensos, depresivos e com raiva. Tentando pensar positivo enquanto todo mundo quer jogar tudo pro alto (mesmo q seja por 1 segundo só).
- bueno. Eu sou prática: "pensamento positivo, atitude positiva"!

Carinhosamente intitulado de exercício insustentável de leveza no ser. Será que nós conseguimos?


Questão 1:

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento."
Clarice Lispector




P.S.: Escutem 'Hero of the story' da Regina Spektor.

sábado, 14 de maio de 2011

"Juventude + arte = transformação social"

por Heliana Vilela
(Diretora Regional de Lisboa e Vale do Tejo do IPJ)




A arte e a cultura podem ser valiosos instrumentos de transformação social e as diversas experiências e actividades culturais e artísticas realizadas por associações juvenis e estudantis devem ser tomadas como referência. São possuidoras de metodologias reconhecidas, tanto pelas acções sociais quanto pela qualidade com que se destacam no meio artístico. Integrando a expressão artística  nos processos de aprendizagem e mobilização da juventude afirmamos as suas potencialidades na construção do país. Esta metodologia exerce um grande poder de atracção, em especial nos jovens, – abrindo portas para processos de construção de identidade, de criação de laços afectivos, de desenvolvimento de alternativas de inserção, de luta pelos seus  direitos de participação e cidadania.

A arte é uma das formas do jovem se manifestar. Num contexto onde as perspectivas são escassas, as iniciativas de transformação pela e através da arte, acabam por  aumentar a auto-estima dos jovens criando (e re-criando) identidades de grupo, e  com o meio social envolvente, estimulando-os a reflectirem, experimentarem e lutarem por uma realidade melhor. Sendo a arte e a cultura ferramentas importantes de transformação social, a juventude manifesta-se de várias formas pois um grupo musical, teatral, de bailado ou de graffiti são formas de organização e de expressão acentuadas na juventude. O concurso promovido pelo Instituto Português da Juventude (IP) e pelo Clube Português de Artes e Ideias, associação juvenil inscrita no Registo Nacional do Associativismo Jovem (RNAJ), permite a promoção dos trabalhos de criação artística nas áreas de artes digitais e plásticas, dança, design de equipamento e gráfico, fotografia, joalharia, literatura, moda, música e vídeo a jovens até ao 30 anos de idade. Este é um dos muitos exemplos e oportunidades que devem ser aproveitados, pois temos  presente que os jovens procuram cada vez mais estas formas de expressão que aproximam aspectos distintos das suas vidas, e mesmo com as dificuldades que atravessamos, a verdade é que, a dedicação e a participação dos jovens a estas iniciativas, tem vindo a aumentar.

A arte é igualmente uma possibilidade de expressão da diversidade cultural. É uma atitude que alarga  o campo das manifestações culturais onde por vezes insiste-se em reduzir os movimentos, os estilos e as formas estéticas presentes nos nossos quotidianos. É uma tarefa urgente para as entidades governamentais ligadas à juventude, à educação, à saúde, à comunicação, à segurança pública e ao meio ambiente, estarem atentos à necessidade de caminhar de forma integrada e complementar. É necessário criar as condições para que tradição e  contemporaneidade se cruzem, re-criando a tradição.

São várias as formas de expressão artística que os jovens utilizam, sendo a música uma das mais utilizadas o graffiti é igualmente, muito apreciado no meio jovem. Esta forma de arte apareceu nos meios urbanos como leituras multi-referenciais, descrevendo identidades vividas em busca da aceitação e compreensão do eu, estando centralizada muito no espírito de pertença, a um género, a uma cor ou classe social. As experiências tidas com estes grupos de jovens são estratégicas para o desenvolvimento humano, pois são vividas no plano não-formal de educação, minimizando o impacto negativo da exclusão social pois escolhem este modo de manifestação pela arte em detrimento de outras como a criminalidade. O 3D graffiti,  seja em giz ou tinta,  em paredes ou na rua,  representa uma nova maneira de combinar o domínio de técnicas da arte renascentista com o graffiti. Estes artistas, na maioria jovens de rua 3D dão um significado totalmente novo ao graffiti “ que afasta a interpretação convencional do graffiti como vandalismo em forma de imagens e cartas rabiscadas em propriedade pública. Artistas como Kurt Wenner, Eduardo Relero e Tracy Lee Stum criam arte de rua que está tão incrível que é quase impossível passar sem ser sugado para os mundos que eles criam no asfalto e superfícies de cimento ”.

Estas práticas representam o presente e o futuro, que marca a adolescência destes jovens, nas suas rupturas, continuidades e busca de identidades, moldando a sua forma de ser, de fazer e de estar no mundo. Significam, também, a dualidade local e global, bairro, vila, cidade e país, que é trespassado de uma forma transversal por sinais e símbolos do processo de sociabilização e globalização.




P.S.: Foto 1 - Uma amiga, Maurilene Moreira, da Cia. Ponto Dança.
        Foto 2 - Cia. dos Pés Grandes no espetáculo Disritmia.
        Foto 3 - Eu dançando o Disritmia.
        Foto 4 - Cia. Quasar de Dança.

Escutem Sia, Breathe me...

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Texto Sentido


              Me aproveitando das palavras do velho Deleuze:

“De que afetos você é capaz? Experimente, mas é preciso muita prudência para experimentar. (...) Não é fácil ser um homem livre: fugir da peste, organizar encontros, aumentar a potência de agir, afetar-se de alegria, multiplicar os afetos que exprimem ou envolvem o máximo de afirmação.”

             Com essa citação eu visito o texto do Rubem Alves (quase chará) quando ele fala que nós devemos viver mais o que a vida nos proporciona e dar vazão ao lado bom da vida mesmo nos momentos tristes. Concordo plenamente com ele e abro um parênteses aqui com um pensamento do Paulo Coelho que diz que nós vivemos sempre em função do passado (lembrando e se arrependendo), ou em função do futuro (nos projetando e sofrendo por antecipação) e nos esquecemos de viver o presente. 

            É legal pensar na vida como uma dádiva divina e a partir daí construir relações e afetos consigo e com o mundo. Penso que a partir dessa premissa a vida ganha muito mais intensidade, brilho, cor...

             Porém não compartilho do pensamento dele (Grande Rubem) quando ele fala que a culpa por a vida ser ruim é totalmente nossa. E aqui eu visito Freud e o seu “o homem é produto do meio” para dizer que se uma pessoa nasce ou cresce num ambiente ruim, as probabilidades de essa pessoa se lastimar da vida que tem são bem maiores.

             Voltando ao Deleuze reafirmo o “não é fácil ser um homem livre” num mundo que nos afeta cada vez mais com a cultura do medo, porém a experimentação é um bem necessário, apesar do mundo. Viver experiências, acumular afetos e ser generoso sempre são coisas pelas quais precisamos passar para nos tornarmos mais conhecedores da vida.

           As angústias e as frustrações vão aparecer sem sombra de dúvida, mas a nossa capacidade de se deixar afetar e atravessar pelos lugares que visitamos tem que ser maior. 

                Se não, não há vida. Não tem milagre.

P.S.: Esse texto foi a partir de um outro do Rubem Alves. Tava precisando escrever e tava sentindo falta de escrever.  Escutem Tiê...

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite (?)

Os deslocados no que era pra ser um pique-nique na Praça Verde do Dragão do Mar.

OBS¹.: era pra começar as 17h e começou as 19h.
OBS².: deslocados porque éramos os únicos que não estavam bebendo ou fumando.
OBS³.: minino, tava pior que a Praça Poirtugal e a Praça do North Shoping juntas...







P.S.: Fotos tiradas de celular... Bons tempos para se escutar "Kiss-me".

domingo, 10 de abril de 2011

Single Ladies no CLJ

Pessoas, agora é de verdade.

 O primeiro vídeo é só o ensaio, com poucos bailarinos e tal. Só pra marcar palco mesmo...
video

O segundo é na íntegra, com toda a cena e todos os artistas no envolvimento.
video

Gostaria de agradecer em nome de toda a equipe CLJ ao Alex e ao Flavinho por terem disponibilizado o seu tempo, a sua paciência e a sua generosidade para com @s bailarin@s.
Em especial para aqueles que até hoje pelejam para aprender a coreografia... rsrsrsrsrs
E um VRÁHH para todos e todas do Curso de Liderança Juvenil.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Homenagem aos queridos do CLJ

Tava me lembrando aqui de todas as vezes em que nós Jovens Lideranças ensaiamos e dançamos a musica Single Ladies da Beyoncé.
Amigos, juro que vou postar no blog os vídeos.
Entaum como nesse último encontro não dançamos, estou postando aqui um vídeo que acabei de ver e me lembre diretamente de todos vocês.


Sintam-se a vontade para comentar querid@s.
A versão da música original é essa ó:

Espero que gostem.

P.S.: Tou postando da sede do IJC. E estou escutando essa música. Bjos povo.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Algumas coisas que gosto e divido

Hoje a net chegou na minha vida, na minha casa. E abri meu coração pra ela com toda força. Pra comemorar esse encontro divido coisas com vocês aqui.




P.S.: Espero que gostem...

sexta-feira, 18 de março de 2011

Definição do mais novo tipo de mulher


Amapô Carne-de-lata
Diante dessa sociedade que tem da mulher melancia a mulher cadilac, surge na atualidade a mulher carne-de-lata ou Amapô(como é dita pelos adebtos da linguagem LGBT). O que essa mulher tem de diferente das outras? Talvez só o sobrenome. Mas deixo essa discussão pra vocês que seguem.

A definição desse novo tipo de mulher, na interpretação precisa de Aline Silva, Ana Luiza Rios, Ângela Soares, Emilena Cardoso, FaBinho Vieira, Jomar Carramanhos e Jonas Sampaio. 

P.S.: Vi esse vídeo pelo orkut de um amigo, e alguns dos cantores são meus amigos também.

terça-feira, 15 de março de 2011

Para momentos de gratidão (?)

Que tal jogar fora estes antibióticos?
Que tal parar de comer quando eu estou cheia?
Que tal se eles deixarem transparecer aqueles subornos duvidosos?
Que tal a ilusão da glória?

Obrigada Índia.
Obrigada terror.
Obrigada desilusão.
Obrigada fragilidade.
Obrigada conseqüência.
Obrigada, obrigada silêncio.

Que tal eu não te culpar por tudo?
Que tal eu aproveitar o momento uma vez?
Que tal o prazer que me dá de finalmente te perdoar?
Que tal lamentar uma coisa de cada vez?

Obrigada Índia.
Obrigada terror.
Obrigada desilusão.
Obrigada fragilidade.
Obrigada conseqüência.
Obrigada, obrigada silêncio.

O momento que eu deixei para trás foi o momento que eu peguei mais do que poderia segurar.
O momento em que eu pulei fora foi o momento em que caí.

Que tal não ser mais masoquista?
Que tal recordar sua divindade?
Que tal berrar sem ter vergonha?
Que tal não encarar a morte como a parada?

Obrigada Índia.
Obrigado providência.
Obrigado desilusão.
Obrigado vazio.
Obrigado clareza.
Obrigado, obrigado silêncio. 


Composição: Alanis Morissette

Veja a música no Youtube

http://www.youtube.com/watch?v=OOgpT5rEKIU


P.S.: Ainda nostáugico, porém muito agradecido.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Palestra Sobre Brecht e o Teatro Alemão


Onde: Auditório José Albano (CH1 - Campus Benfica/ Av. da Universidade 2678)
Quando: 16 de março de 2011
Que horas: de 14 as 18h
Informações: (85)3366.76.42 / 3366.78.32
Inscrições: até o dia 14 de março pelo email cca@ufc.br

P.S.: Vale a pena conferir!

sexta-feira, 4 de março de 2011

É muito legal quando você se propões a fazer algo e se entrega neste algo.
Muitas vezes entramos no palco para dançar (ou expor a nossa arte) e não vemos nada à nossa volta, nem público, nem demais profissionais, as vezes nem cenário. Nos trancamos na 4ª parede.
Percebemos o público, ou a música, ou mesmo os outros da cena só por milésimos de segundo e isso tem muito a ver com o rigor que colocamos nas tarefas que fazemos.
Damos o nosso máximo em empenho naqueles exercícios, nas cenas, na vida e só depois é que nos damos conta de toda a energia que foi dissipada naquelas coisas.
Pergunto: Como fazer com que esse rigor não aconteça somente no palco? Como construir uma atmosfera e transceder lugares sem utilizar o recurso da 4ª parede? Como obter esse mesmo rigor sem precisar esquecer os elementos da cena, inclusive o expectador?